Sexta Dimensão , The Neon Demon: como o mundo da moda pode ser brutal , Cinema , Filmes , Moda , Reviews ,

The Neon Demon: como o mundo da moda pode ser brutal

Beauty isn’t everything. It’s the only thing.
Acabei de assistir The Neon Demon (Demônio de Neon), um suspense com toque conceitual dirigido pelo dinamarquês Nicolas Winding Refn, conhecido por Drive e agora consequentemente pelo seu toque neon. É um filme que foi bastante falado ano passado quando estava estreando e tenho que dizer, com razão.

Admito que a primeira coisa que me chamou atenção foram as cores nas imagens que eu vi, não tinha nem conferido algum trailer. E não é pra menos, o toque mais chamativo do filme - e possivelmente o mais aclamado - é a fotografia. Luzes e o colorido neon foram mesclados de forma bem harmoniosa com o assunto principal do longa: o mundo da moda.

Quem assistiu Cisne Negro vai sentir a vibe do quão a beleza pode ser brutal da mesma forma em The Neon Demon. Já podemos imaginar como tudo funciona nesse universo fashion das passarelas e capas de revistas, como tudo é, metaforicamente e às vezes literalmente, violento. Se as modelos não são "perfeitas" naturalmente tudo se torna mais difícil e o desespero pra ser melhor que a concorrente pode levar a algo ainda mais complexo e assustador. A protagonista do filme, Jesse (interpretada pela Elle Fanning), é assim: perfeita. Ela é vista, estimada, é o que todas querem ser. Já dá pra perceber onde isso vai dar, né? No spoilers here. Jesse tem que lidar com as modelos egocêntricas desesperadas pela beleza e com Ruby (Jena Malone), que possui intenções ocultas com a jovem.

Não é nada com tom fresco nem leve. Tudo é tratado de modo, vamos dizer, bizarro e ao mesmo tempo instigante. Algumas partes são pesadas, não se deixe enganar pelas cores, afinal tudo é uma ironia com a própria estética de um editorial de moda. Pode até mesmo ser considerado um filme psicológico, pois realmente mexe com nossa cabeça. No fim, talvez não seja um filme pra todos. Não gosto dessa frase, mas quem não conseguir ser preso pela obra pode acabar achando chato.

The Neon Demon é o glamour, mas sem glamour.

10 comentários:

  1. E ai Yuri! Tudo bem?

    Assim como você as cores também me chamaram atenção, essas fotos por sinal estão muito boas. Parabéns pela resenha adorei!

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  2. Yuri, eu fiquei super curioso pra assistir. Não lembro de ter ouvido falar desse filme, mas parece ser bom. Você assistiu online ou tem na netflix?

    Aliás, você escreve muito bem!

    www.leonardodantas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiz o download, infelizmente não tem na Netflix :(
      Obrigado pelo elogio, Leo! Espero que consiga assistir.

      Excluir
  3. Cara, título mais que anotado. Me pareceu super interessante. Gosto disso de mexer com a cabeça das pessoas. Acredito super que arte estás ai pra fazer pensar também, não só pra divertir.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, falou tudo, Lary! Eu concordo plenamente contigo <3

      Excluir
  4. Fotografia neon + Elle Fanning: acho que não preciso de mais nada pra me convencer a assistir esse filme! ahahaha. Fiquei instigada, vou tentar achar <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana, amo quando você aparece por aqui! Tente assistir sim ♥

      Excluir
  5. Um excelente filme por parte de um diretor que não tem papas na língua.
    Admirável em vários aspetos!

    https://www.facebook.com/visaodeumcritico

    ResponderExcluir
  6. Oi
    não conhecia esse filme, me interessei apesar de ter suas partes pesadas, parece ser um filme bem intenso ele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir