Sexta Dimensão , The Astronaut Wives Club e as mulheres por trás da corrida espacial nos anos 60 , Artigos , Séries , TV , Universo ,

The Astronaut Wives Club e as mulheres por trás da corrida espacial nos anos 60

O feminismo nos anos 60 com a corrida especial entre EUA e Rússia

O astronauta John Glenn fez história ao tornar-se o primeiro americano a orbitar a Terra em fevereiro de 1962. Esse fato se deu graças à enorme ajuda de Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson, mulheres negras que participaram da organização da missão nessa época de segregação racial nos Estados Unidos. Elas tiveram seu trabalho mais conhecido na corrida espacial graças ao filme "Hidden Figures", indicado ao Oscar. E como se já não bastasse essas mulheres incríveis, haviam outras! A esposa de John Glenn, Annie Glenn fazia parte de um grupo chamado de "astrowives", formado pelas esposas dos astronautas "Mercury Seven", os pioneiros americanos na exploração do espaço.

Além de Annie, faziam parte do grupo Betty GrissomRene CarpenterLouise ShepardTrudy CooperMarge SlaytonJo Schirra. Elas acabaram se tornando celebridades na época devido à população ávida pelo buzz de seus maridos indo ao espaço. Tudo isso trazia um peso por cima delas e é por esse motivo que o grupo foi formado, afinal quem entenderia melhor as situações semelhantes que vivam além de umas as outras?

A autora Lily Koppel escreveu o livro The Astronaut Wives Club sobre as esposas, que acabou servindo de base para a minissérie de mesmo nome lançada pela ABC em 2015. A emissora resolveu representá-las de forma mais jovem, sendo assim o elenco foi formado pelas atrizes JoAnna Garcia SwisherYvonne StrahovskiDominique McElligottOdette AnnableErin CummingsAzure ParsonsZoe Boyle. Não consigo imaginar elenco melhor, a beleza dessas mulheres é um show a parte.

Revista Life com as esposas dos astronautas Mercury Seven e as atrizes de The Astronaut Wives Club
À esquerda, as astrowives originais durante um ensaio fotográfico para a revista Life.
Cada uma delas tinha seus problemas pessoais e tiveram que lidar com a pressão de ver seus amados correrem perigo fazendo as viagens espaciais. Em seus 10 episódios, a série mostra isso de forma bem leve e agradável de assistir, mas que causa ansiedade, nervosismo e tristeza nos momentos certos. As angústias das astrowives acabam tocando o espectador!

Depois desse primeiro grupo, também vieram outros, com esposas de membros de outras operações na constante batalha dos Estados Unidos e Rússia para conquistar o espaço. Essas também são abordadas durante a minissérie. 

O ponto é que todas elas lutaram e tiveram que passar por alguns apertos, sempre tentando ao máximo apoiarem seus maridos e praticamente sendo obrigadas pela NASA a se mostrarem como as esposas perfeitas que o público desejava: donas de casa, mães exemplares, caladas e servindo submissivamente seus companheiros. Se ser mulher hoje em dia ainda é motivo de muita desigualdade, nos anos 60 era pior e elas lutaram com classe. Como diz a chamada da série: "The race for space was fought in high heels." (A corrida pelo espaço foi travada em saltos altos.)

5 comentários:

  1. Excelente texto!! Achei interessante o tema abordado, sobre o filme, estou com ele ali para assistir a um tempo e sobre a série achei uma novidade, não tinha conhecimento. Gostei do tema e quem sabe com um tempo sobrando dou uma procurada. Abraços!

    https://levigarian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu acho interessante como eu vejo muita gente falando que "nasceu na época" e queria ter nascido no passado e etc... mas eu fico pensando como seria pavoroso ser mulher no passado. Se eu pudesse queria, no mínimo, arriscar a sorte no futuro. Essas mulheres devem ter sofrido muito, nunca tinha ouvido falar da série, fiquei curiosa.
    Achei interessante como o tema ganhou evidência, acredito que a série é inclusive uma consequência direta ao sucesso do filme.

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem vive de passado é museu, né? Eu gosto só da estética, porque na realidade mesmo devia ser horrível.

      Na verdade a série veio ANTES do filme e é pouco conhecida, mas é bom ver o tema ganhar destaque com o filme também <3

      Excluir
  3. Ohhh não conhecia essa minissérie! Você sempre caça as melhores coisas para indicar <3

    ResponderExcluir